Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Lascia ch'io pianga

Deixa-me então chorar
a minha cruel sorte
e suspirar
pela liberdade
Que a dor rompa
estas grilhetas
dos meus martírios
só por piedade

Assim canta Almirenda quando cativa, canta este lamento que imortaliza a sua personagem na ópera Rinaldo de Haendel estreada em Londres em 1711.

Canta Angela Gheorghiu num  concerto em Bruxelas no ano de  2004. 

Sem comentários: