Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Carmen-Pres de remparts de Seville.

A cantora russa Elena Zhidkova iniciou a sua carreira profissional na Deutsche Oper Berlin. Foi posteriormente convidada a atuar no Festival de Bayreuth, onde interpretou os papéis de Flosshilde e Schwertleite (O anel do nibelungo). Também como cantora convidada, apresentou-se no Teatro Real de Madrid, como Waltraute, (O Crepúsculo dos Deuses) e Brangäne (Tristão e Isolda). Atuou também em Tóquio, Leipzig e na Semperoper de Dresden, entre outros prestigiados palcos. Obteve grande sucesso na sua estreia no Scala de Milão, como Judite em O Castelo de Barba Azul de Bartók, um papel que desde então interpretou várias vezes, nomeadamente em Amsterdão, no Festival Saito Kinen, sob a direção de Seiji Ozawa, em Londres, com Valéry Gergiev e no Teatro Mariinsky de São Petersburgo. Outros destaques incluem: Kundry (Parsifal) em Lyon, Düsseldorf e Mannheim; Marie (Wozzeck), em Moscovo; Fricka (O ouro do Reno e A Valquíria) em Berlim e Genebra; e Venus (Tannhäuser), com Gustavo Dudamel. Estreou-se recentemente em Viena, no papel da Princesa de Bouillon, em Adriana Lecouvreur de Cilea. Com o maestro Michel Plasson, cantou o papel de Charlotte, em Werther de Massenet. Elena Zhidkova é também muito solicitada como solista de concerto, tendo colaborado com maestros como Daniel Harding, Nikolaus Harnoncourt ou Christoph von Dohnányi. Com Claudio Abbado, interpretou King Lear de Chostakovitch e Cenas do Fausto de Goethe, de R. Schumann.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

ERNANI-Infelice!...e tuo credevi...Infin che un brando vindice

Ildar Abdrazakov é uma inda jovem baixo russo com 39 anos e um largo futuro a sua frente,mas com apenas 11 anos de carreira conta já com um elevado número de papéis no seu historial Ei-lo numa passagem do Ernani de Verdi

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Anna Netrebko "Regnava nel silenzio" Lucia di Lammermoor

Dando já de barato que a minha Lucia é a Joan Sutherland, não resisto a esta beleza da Netrebko. Hoje ela tem 22 anos de carreira e está melhor, embora peça sempre que não lhe façam o que fizeram à Callas . Cantar tudo e em todo o lado, até lhe rebentarem com a voz. Pode ser fácil isto acontecer quando se não é bem orientada. Uma jovem que foi descoberta quando lavava o chão dum teatro, pode sempre deslumbrar-se

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

O soave fanciulla

Posso fazer os concursos que quiser para encontrar a melhor soprano da actualidade ( no meu fraco entendimento, apenas baseado no meu único ouvido) é difícial alguém bater a Netrebko, mas hoje a particularidade não está nela mas na voz deste jovem soprano. Talvez por falta de hábito meu nunca tinha ouvido este papel ser cantado por uma voz tão "escura", habituado à dupla Pavarotti-Freni ( a melhor de sempre que ainda hoje me emociona ouvir) fica estranho ouvir este Yusif Eyvazov