Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Simão Bocanegra-Orfanella il tetto umile

Que maravilha este dueto, cantado há 30 anos no Scala sob a direcção de Abbado.
Este Piero Capuccilli, já desaparecido fico na história como um dos maiores barítonos de sempre, que recordação inesquecível te-lo ouvido cantar ao vivo.

Quanto à Frenni que dizer mais desta voz de ouro ?

Ainda do primeiro acto , cena VII





Simão Bocanegra-Come in quest'ora bruna

A cavatina que Mirella Freni aqui canta, é do primeiro acto da ópera Simão Bocanegra, interpretando o papel de Amélia, filha ilegítima de Simão.

Amélia recorda a sua infância, recordando uma anciã que vivia numa pequena cabana e ela promete nunca deixar que a vida faustosa no palácio a façam esquecer esse seu passado humilde.

Gravado no Teatro Scala em 1978 orquestra dirigida por Abbada

Come in quest'ora bruna
Sorridon gli astri e il mare!
Come s'unisce, o luna,
All'onda il tuo chiaror!
Amante amplesso pare
Di due verginei cor!

Ma gli astri e la marina
Che pingono alla mente
Dell'orfana meschina?...
La notte atra, crudel,
Quando la pia morente
Sclamò: ti guardi il ciel.

O altero ostel, soggiorno
Di stirpe ancor più altera,
Il tetto disadorno
Non obliai per te!...
Solo in tua pompa austera
Amor sorride a me..
(È giorno)
S'inalba il ciel, ma l'amoroso canto
Non s'ode ancora!...
Ei mi terge.ogni dì, come l'aurora
La rugiada dei fior, del ciglio il pianto.