Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Elisabete Matos

A terceira soprano a apresentar é a nossa Elisabete Matos. Sem qualquer ponta de nacionalismo, é merecida a nomeação da "La Matos", como ela é conhecida no meio operístico.

Natural de Braga, foi bolseira da Fundação Gulbenkian para os seus estudos de canto e violino.

Após a sua estreia na Ópera de Hamburgo, como Donna Elvira em Don Giovanni e Alice Ford em Falstaff, em 1997 participou na reabertura do Teatro Real de Madrid, contracenado com Plácido Domingo na estreia mundial de Divinas Palabras de Antón Garcia Abril, no papel de Marigaila.

Placido Domingo convidou-a então a estrear-se na Ópera de Washington numa nova produção de Sly de Wolf Ferrari, tendo interpretado o papel de Dolly e contracenado com José Carreras.


Voltaria a representar este papel no Teatro Régio de Turim, no Japão,com a Ópera de Washington e na Ópera de Roma, com Plácido Domingo.

Cantar com estes parceiros e nos locais por onde passou, serve para atestar a sua qualidade e o seu merecimento, cujo palmarés pode ser revisto clicando aqui.

O primeiro vídeo é referente a uma récita onde canta do papel de Leonora de Il Trovatore "Tacea la notte plácida" clicar aqui.

Um interpretação muito interessante de Elisabete Matos cantando o papel de Jimena da ópera El Cid de Jules Massenet.

Canta uma ária do terceiro acto uma ária de oração e súplica pela vitória dos exércitos de Dom Rodrigo (El Cid) que enfrentam os mouros.

Clicar aqui.


O terceiro vídeo é uma revelação inesperada pois não contava apanhar esta ária da Cavalleria rusticana de Mascagni, "voi lo sapete o mamma", cantado pela La Matos.
Clicar aqui

Sem comentários: