Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Avé Maria-Schubert

Há 13 anos atrás Luciano Pavarotti, cantava assim esta Avé Maria. Ele nunca foi um interprete com boa capacidade cénica, mesmo na ópera não tinha grande sentido teatral. Plácido Domingo sim.
Acho que aqui a ler a partitura da Avé Maria, a espiritualidade que deveria acompanhar o seu canto perde-se um bocado, pela leitura do papelito.

Mas aquela voz perdoa-se quase tudo.

Ave Maria
Gratia plena
Maria, gratia plena
Maria, gratia plena
Ave, ave dominus
Dominus tecum
Benedicta tu in mulieribus
Et benedictus
Et benedictus fructus ventris
Ventris tuae, Jesus.
Ave Maria

Ave Maria
Mater Dei
Ora pro nobis peccatoribus
Ora pro nobis
Ora, ora pro nobis peccatoribus
Nunc et in hora mortis
Et in hora mortis nostrae
Et in hora mortis nostrae
Et in hora mortis nostrae
Ave Maria

3 comentários:

marta disse...

Sabes, fiz parte do coro do meu colégio, e este Avé Maria, fez sempre parte do repertório que levávamos para os concursos entre colégios.
enquanto tive fé, ainda me dizia alguma coisa, mas depois perdi a fé, e deixei de achar qualquer graça a isto.
Nem musicalmente.
Às vezes as recordações não trazem o melhor dos mundos.

Vou ouvir a outra versão de que falaste, talvez por ser mulher possa ser melhor.

Eu já expliquei que não sei nada de música ou gosto ou não gosto e mais nada.
Desculpa.

lfm disse...

Marta

Talvez possamos um dia falar de Fé, se vier a propósito.

Musica é música mesmo que é agnóstico
mas goste de música, acho que não não pode ficar indiferente ao Requiem de Verdi ou de Mozart, que são trechos para acompanhar missa.
No Sindicato, tenho publicado integralmente o Requiem de Verdi, nem tenho ido lá ver os videos devem ter sido todos anulados.
Vou ver se arranjo forma de por aqui um aperitivo.

marta disse...

Mas eu gosto muito de Verdi e de Mozart.

E também gosto do Messiah de Händel

Mas o Avé Maria, prefiro o de Gounot, talvez por ter Bach, por trás