Querendo ver outros blogs meus consultar a Teia dos meus blogs

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Carmen-Pres de remparts de Seville.

A cantora russa Elena Zhidkova iniciou a sua carreira profissional na Deutsche Oper Berlin. Foi posteriormente convidada a atuar no Festival de Bayreuth, onde interpretou os papéis de Flosshilde e Schwertleite (O anel do nibelungo). Também como cantora convidada, apresentou-se no Teatro Real de Madrid, como Waltraute, (O Crepúsculo dos Deuses) e Brangäne (Tristão e Isolda). Atuou também em Tóquio, Leipzig e na Semperoper de Dresden, entre outros prestigiados palcos. Obteve grande sucesso na sua estreia no Scala de Milão, como Judite em O Castelo de Barba Azul de Bartók, um papel que desde então interpretou várias vezes, nomeadamente em Amsterdão, no Festival Saito Kinen, sob a direção de Seiji Ozawa, em Londres, com Valéry Gergiev e no Teatro Mariinsky de São Petersburgo. Outros destaques incluem: Kundry (Parsifal) em Lyon, Düsseldorf e Mannheim; Marie (Wozzeck), em Moscovo; Fricka (O ouro do Reno e A Valquíria) em Berlim e Genebra; e Venus (Tannhäuser), com Gustavo Dudamel. Estreou-se recentemente em Viena, no papel da Princesa de Bouillon, em Adriana Lecouvreur de Cilea. Com o maestro Michel Plasson, cantou o papel de Charlotte, em Werther de Massenet. Elena Zhidkova é também muito solicitada como solista de concerto, tendo colaborado com maestros como Daniel Harding, Nikolaus Harnoncourt ou Christoph von Dohnányi. Com Claudio Abbado, interpretou King Lear de Chostakovitch e Cenas do Fausto de Goethe, de R. Schumann.

Sem comentários: